Quinta, 22 Fevereiro 2018

Dinheiro não traz felicidade

Dinheiro não traz felicidade

Em 2012, Bronnie Ware, uma enfermeira australiana especializada em cuidados paliativos de pacientes terminais com poucas semanas de vida, catalogou os cinco maiores arrependimentos relatados por essas pessoas em seu livro “Top Five Regrets of the Dying”, cuja síntese traduzimos abaixo: 

Eu queria...

...ter tido coragem para viver minha vida, não a que os outros esperavam;
…não ter trabalhado tanto;
...ter tido coragem de expressar meus sentimentos;
...ter estado em contato com meus amigos;
…ter me feito mais feliz.

Quem já conviveu com pessoas nessas condições sabe que o menos importante nessas horas é o dinheiro, o que se quer é mais tempo para o que amamos: uma conversa amável com os filhos; um último passeio com a família; sentir o gosto da comida favorita; um almoço num restaurante preferido; a leitura de algum livro especial; aquela viagem tantas vezes adiada; até coisas simples, como sentar-se numa poltrona confortável etc.

É certo que o dinheiro facilitou a vida em sociedade quando o escambo tornou-se impraticável. Quem imaginaria, hoje em dia, trocar galinhas por cadeiras, cadeiras por batatas e batatas por panelas e assim por diante? O problema é que o dinheiro dá sensação de poder, o que leva a dizer: “o dinheiro não traz a felicidade, a manda buscar”, expressando a força do mando, do poder mandar, dito sempre com ar de superioridade.

“Há coisas que o dinheiro não compra!” diz a máxima tantas vezes repetida, porém poucas vezes levada a sério, como demonstrado pelos arrependimentos mais comuns ao final da vida. Então, parafraseando Cecília Meireles, “Deixemos de coisa e cuidemos da vida, senão chega a morte ou coisa parecida e nos carrega moço sem ter visto a vida.” Como fazer isso? Como cuidar da vida?

“Com o conhecimento logosófico o ser começa, efetivamente, a querer a vida de outra maneira e a cuidar dela como deve ser cuidada”, ensina RAUMSOL, criador da Logosofia, em seu livro Introdução ao Conhecimento Logosófico, pág. 449. Venha comprovar essa realidade!

Cursos: Rua Luís Góis, 390 - Santa Cruz, todas as quartas às 20h e sábados às 19h. Tel. 5581-9907 - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - www.logosofia.net.br

Artigo publicado pelo Jornal do Cambuci & Aclimação em 12.01.2018

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Fundação Escola de Logosofia / Escola Nova Ciência - Método Logosófico (do Berçário ao Fundamental)

Rua Luis Góis, 390, Saúde, São Paulo-SP, fone: (11) 5581 9907  contato@logosofia.net.br