Quinta, 22 Fevereiro 2018

Não acumule dívidas

Não acumule dívidas

Dados recentes mostram que 60% da população brasileira encontra-se endividada, ou seja, comprometida com financiamentos que fizeram sem avaliar o quanto comprometeriam o futuro. A inadimplência decorrente desse endividamento tem crescido tanto que já começou a ser tratada como questão de saúde pública, pois o endividado é o mais propenso a continuar fazendo dívidas, aumentando o problema, como numa “bola de neve”.

Presa fácil da publicidade televisiva, o comprador é pego desprevenido, quando lhe dizem que as “parcelinhas” cabem em seu bolso, ou nos anúncios tentadores que aparecem em seus acessos à Internet, oferecendo-lhe justamente as ofertas de suas últimas pesquisas e, assim, não pensa duas vezes, ou nem sequer uma vez, compra parcelado num de seus cartões, naquele que ainda não estourou o limite, ignorando os juros exorbitantes.

O que falta ao ser humano para não comprometer o seu futuro com dívidas? Por que repete esse erro? A causa desse problema está explicada por RAUMSOL, criador da Logosofia, em seu livro Diálogos, pág. 99:

“O ser é uma sucessão de seres. Por conseguinte, de cada um depende que o ser de hoje não comprometa o de amanhã, criando-lhe problemas ou obrigando-o a enfrentar as situações que o primeiro não teve a valentia de enfrentar.”

Além das dívidas econômicas, há também as dívidas morais. Nesse caso, como fazer o controle? Em contabilidade é muito conhecido o Livro Diário, onde se anotam as dívidas e as receitas, realizando assim os lançamentos em partida dupla, o que resulta depois no balanço, onde ficam evidentes os resultados. Apesar de ter sido enunciada no sec. XVI, com objetivo material, essa prática já era conhecida no Egito 2.600 a.C., simbolizada pelas duas serpentes no caduceu de Hermes.

Quem ensinou ao ser humano a realizar esse equilíbrio de seus valores? A edificar a sua parte moral, cultivando os valores que vão equilibrar e sustentar a própria vida? Caso não tenha encontrado resposta para estas perguntas, um estudante de Logosofia, com base naquilo que já experimentou na própria vida, poderá ajudar-lhe a encontrar a resposta.

Contato: Rua Luís Góis, 390 - Sta. Cruz, todas as quartas às 20h e sábados às 19h. Tel. 5581-9907 - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - www.logosofia.net.br

Artigo publicado pelo Jornal do Cambuci & Aclimação em 10.03.2017

Fundação Escola de Logosofia / Escola Nova Ciência - Método Logosófico (do Berçário ao Fundamental)

Rua Luis Góis, 390, Saúde, São Paulo-SP, fone: (11) 5581 9907  contato@logosofia.net.br