Qual é a tocha que você quer que permaneça acesa? A externa ou a interna?

Antigamente sua luz ajudava a iluminar o ambiente escuro. Para os jogos olímpicos, ela tem alguns significados que remetem à Grécia antiga e suas lendas. Mas o que simboliza a tocha?

Se fizermos uma analogia da tocha com a luz do conhecimento podemos afirmar que a tocha física só ilumina sua vida externa, mas onde está o brilho da vida interna? Para acender a tocha da vida interna é preciso estudar a si próprio e realizar o processo da evolução consciente, o qual requer esforço e dedicação. 

Ao percorrer o caminho do aperfeiçoamento posso encontrar muitos obstáculos. E diante das adversidades, surgem ainda pensamentos de incapacidade e dúvida se irei conquistar meu objetivo. 

Com o estudo logosófico consigo serenar a mente para dar cada passo com segurança e valentia, pois “nada devo temer”. Ele acendeu a verdadeira tocha que conduz a vida interna, o conhecimento dos meus pensamentos, sentimentos, reações, sensações e de todos os movimentos e atos da vontade conscientemente dirigidos à finalidade da vida.

Quanto mais luz recebo desse conhecimento, mais sinto a força da vontade que leva à atividade e à colaboração.

O autor desse saber maravilhoso é o Carlos Bernardo González Pecotche – RAUMSOL, o criador da Logosofia, que em seu livro Introdução ao Conhecimento Logosófico, pág. 262, nos ensina que “É a tocha convertida em luminária que, passando de mão em mão, pelas gerações, seguirá iluminando a vida dos que buscam no aperfeiçoamento de si mesmos a própria inspiração.”

Caso queira conhecer mais sobre Logosofia entre em contato pelo e-mail contato@logosofia.net.br ou inscreva-se para nossas palestras on-line, que acontecem periodicamente nas quartas-feiras às 19h ou, se preferir, acesse o site www.logosofia.net.br.

Vamos segurar a tocha com segurança, para que cada vez ilumine muitas mentes com o conhecimento logosófico que além de fazer feliz, não é rígido nem frio, só traz grandes conhecimentos para toda a sua vida.