Quem não gostaria de ter uma hora a mais por dia? Mas, será que aumentar o número de horas resolveria o problema? A questão talvez seja outra: eu aproveito bem o tempo que tenho?

Hoje somos constantemente atraídos para as redes sociais, os grupos de mensagens etc. “Só uma olhadinha…” e logo se vão 10, 20, 30 minutos lendo notícias e assistindo vídeos recebidos aleatoriamente. Enquanto isso, minha filha brinca sozinha no parquinho. Passei, de fato, tempo com minha filha? Vou levar comigo alguma recordação desse tempo?

Raumsol, o autor da Logosofia, afirma em seu livro Curso de Iniciação Logosófica, que: “Por sua importância, é preciso saber que o tempo pressiona quando é desaproveitado, e que esse desaproveitamento ocorre quando não se pensa. Conclui-se daí que o aproveitamento do tempo caminha paralelamente à função de pensar.”

Pouco tempo depois de começar a estudar Logosofia, fui avisado por meu chefe que entraríamos em um projeto muito grande, que demandaria dedicação constante e, portanto, minhas férias teriam que ser adiantadas. Quando pude entrar em férias, minha esposa estava no trabalho e minha filha mais velha na escola. E eu, de férias, em casa. Imagina! Usando o que eu aprendi na Logosofia, consegui contornar essa situação.

De início, afastei os pensamentos negativos: “não vou conseguir viajar!”, “por que eu?”. A eles, opus um pensamento positivo: a decisão de que faria dessas férias as melhores que já tive. Para isso, fiz um planejamento das atividades dividindo o dia em três.

Assim, sem sair da cidade, consegui transformar a adversidade em tempo muito bem aproveitado. De manhã, minha família e eu fazíamos vários passeios e neles pudemos observar como São Paulo é rica em lugares como bibliotecas, museus, parques etc. À tarde, arrumava a casa, lavava a louça, estudava e fazia outros projetos pessoais. De noite, brincava mais um pouco com minhas filhas, lia os livros e gibis que havíamos comprado e, assim, não me sentia cansado. O sorriso delas revigorava minhas energias.

Quando voltei ao trabalho, a sensação era de que essas férias haviam durado muito mais que uma semana. Sentia-me muito melhor, cheio de pensamentos positivos. A primeira coisa que fiz ao retornar ao trabalho foi agradecer ao meu chefe pelas férias que tive.

E você? Quer saber como aproveitar melhor o tempo? Entre em contato pelo e-mail contato@logosofia.net.br ou inscreva-se nas palestras on-line, às quartas-feiras às 19h ou, se preferir, acesse o site www.logosofia.net.br.